18 outubro, 2015






O sanfoneiro Cezzinha está envolvido em mais uma acusação de agressão. O bacharel em direito Marcelo Sette Júnior, 36, prestou queixa neste domingo na Delegacia do Cordeiro contra o músico. Marcelo diz ter sido espancado por Cezzinha no início da manhã da última sexta-feira no Mercado da Madalena, no bairro de mesmo nome, no Recife. O conflito teria acontecido após a vítima pedir para o sanfoneiro tocar uma música. 

Marcelo teria sido espancado por cerca de quatro minutos, segundo o advogado Ernesto Cavalcanti, que está acompanhando o caso. “Ele somente escapou após uma comerciante se envolver e pedir para acabar a confusão. O que me chama a atenção é que nem os dois seguranças de Cezzinha tentaram impedir a situação”, comentou o advogado. 



Ainda segundo o advogado, Cezzinha respondeu com palavrões o pedido de Marcelo e terminou agredido pelo bacharel com uma tapa no rosto. Nesse momento o sanfoneiro teria levantado e iniciado o espancamento. 

A vítima saiu do mercado com a ajuda de um amigo músico, identificado como Eduardo, e foi atendido no Hospital Santa Luzia e Memorial São José. “Ele está com um hematoma no olho esquerdo, teve lesão da córnea, além de traumatismo craniano e lesão no tórax. Isso não foi uma lesão corporal, foi uma tentativa de homicídio”, acrescentou Cavalcanti. 

O caso será apurado pelo delegado João Gustavo Godoy e os depoimentos começam a partir desta segunda-feira. As primeiras pessoas a serem ouvidas são os comerciantes do mercado. Na quarta-feira é a vez de Marcelo e o amigo serem ouvidos. O Diario aguarda nota enviada pela assessoria jurídica do músico.

Essa não é a primeira vez que Cezzinha é acusado de agressão. Em março de 2014, uma advogada também disse ter sido agredida pelo músico e a ex-mulher dele, a cantora Elba Ramalho, também teria dito que o relacionamento entre os dois era violento. 

Cézar Thomaz ou Cezzinha, como é conhecido, é autodidata e começou a carreira aos 13 anos por incentivo do pai. Seus primeiros passos no caminho da profissionalização musical aconteceram ainda na adolescência, na Orquestra Sanfônica. Uma vez na Orquestra, Cezzinha fez diversas apresentações, à convite de Terezinha do Acordeon, por todo o estado de Pernambuco, sempre chamando atenção das pessoas por ter pouca idade, e detentor de um talento musical nato. 

Rapidamente Cezzinha tornou-se um grande instrumentista e suas habilidades surpreenderam grandes nomes do cenário musical brasileiro. O músico Dominguinhos, foi o primeiro a reconhecer sua desenvoltura e passou então, não só à convidá-lo para participar de seus shows, como também à indicá-lo para acompanhar vários artistas. Foi assim que ele se apresentou ao lado de nomes como: Elba Ramalho, Belchior, Antônio Carlos Nóbrega, Geraldo Azevedo, Margareth Menezes, Marinêz, Daniela Mercury, Santanna o Cantador, Maciel Melo, Jorge de Altinho, entre outros.



| Informações Diário de Pernambuco |