09 novembro, 2015





O Hospital Mestre Vitalino deixará de ser administrado pela Fundação Altino Ventura (FAV) a partir do dia 19 de novembro. A data foi definida em comum acordo com a FAV, Secretaria de Saúde do Estado e a nova O.S. (Organização Social) vencedora da licitação, a Fundação Tricentenário assumirá no dia 20 de novembro.


Nosso objetivo é manter o maior número possível dos funcionários que já atuam na unidade”
As cartas de aviso prévio já estão sendo entregues aos colaboradores. A FAV aproveita a oportunidade para informar que todos os direitos trabalhistas serão respeitados e que qualquer colaborador que, por ventura, tenha dúvida, procure o setor de Recursos Humanos do hospital.

A FAV conclui suas atividades deixando em funcionamento 62% da capacidade total do HMV. Já foram realizados, desde a abertura, mais de 19 mil atendimentos em urgência e emergência, somando os atendimentos médicos e de enfermagem, dedicados aos pacientes da 4ª e 5ª Região de Saúde, que compreendem 53 municípios.

Atualmente a unidade opera com 186 leitos, sendo 40 de UTI adulto, 10 de UTI pediátrica, 25 de neurologia, 19 de oncologia, 22 de pediatria, 31 de clínica médica e 39 de urgência e emergência.

De acordo com o presidente da Fundação Tricentenário, Gil Brasileiro, a casa deverá ser reorganizada. “Iremos de primeiro momento conversar com todos os funcionários que já foram contratados pela O.S. que estava atuando. Nosso objetivo é manter o maior número possível dos funcionários que já atuam, pois, já conhecem todo o funcionamento da unidade. É claro, que os cargos de direção serão modificados por serem de confiança, mas, com relação aos demais essa será nossa posição”, defende.

Já para o novo diretor que assumirá a unidade o médico, Marcelo Cavalcanti, os desafios serão encarados de frente. “Estamos cientes que nem todos os serviços da unidades estão funcionando e nosso objetivo é colocar os atendimentos em atividade de maneira gradativa, ou seja, vai sendo iniciado aos poucos de maneira ágil até que tudo esteja em pleno funcionamento”, afirma. Ele já tem experiência na administração de hospitais do Estado de caráter regional, pois, até o fechamento desta matéria, o médico ainda atuava como diretor do Hospital João Murilo de Oliveira.

A Fundação Tricentenário já administra algumas unidades de saúde do Estado, como o Hospital João Murilo de Oliveira, em Vitória do Santo Antão, Hospital Municipal Dr. João Coutinho, em Timbaúba, Hospital São José de Aracaju, e o Hospital do Tricentenário em Olinda, além de Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), na Região Metropolitana e Sertão do Estado.



|Blog do Allison Torres |
|Informações Portal Mídia Urbana |