07 dezembro, 2015































Sabemos que dieta refere-se a tudo que consumimos ao longo de um dia. Porém, essa palavra vem adquirindo diferentes conotações, títulos, a todo instante. E em meios a tantas alternativas e noticiários, surge a grande dúvida. Qual a melhor? 

Tratando-se de dieta, devemos primeiro priorizar comprovações cientificas. Hoje, a moda está em noticiar métodos novos e rápidos para boa forma. A busca pelo ”corpo perfeito”, ditado pela mídia, é constante e muitas vezes sem critérios saudáveis, conscientes. 

O assunto começou ser tratado por todos, muitas vezes, sem o cuidado necessário. Blogs, revistas, programas, e tantos outros meios de informação, colocam ou chamam pessoas que não estão habilitadas para falar do assunto, de forma irresponsável. Cabe, ao profissional, nutricionista, discutir o melhor caminho para uma alimentação saudável, equilibrada, onde o maior objetivo deve ser a saúde, a qualidade de vida. 

Ao falar de uma boa alimentação, estamos falando de saúde. Então, questões como intestino, preferências alimentares, questões sociais e culturais, atividade física, medicamentos utilizados pelo individuo, patologias, entre tantos outros pontos, devem ser avaliados antes de todo plano alimentar. 

A melhor dieta será sempre, dentre as comprovadas cientificamente, aquela que se enquadra em seu estilo de vida, suas preferências, genética, metabolismo. Não existe receita pronta. Não existe receita única. A individualidade de cada um deve ser respeitada sempre, por todo profissional. 

Matéria que defende que se deve comer o que se tem vontade, sob pena de se criar transtornos alimentares, também não é responsável. Precisamos de regra sim! Porém a alimentação não deve ser um martírio, uma pratica restrita, algo inalcançável imposta pelo profissional. O fato é que, no mundo que vivemos, com os alimentos cada vez mais contaminados, repletos de conservantes, é imprescindível avaliar o que colocamos à mesa. 

Estudos comprovam, diariamente, os grandes benefícios de uma boa alimentação. Invista em sua saúde, procure um bom profissional e seja critico em seu atendimento. 

A nutrição, ao contrário do que alguns infelizmente ainda pensam, não se resume em estética, vai muito além! Porém, é importante ressaltar que a obesidade também não é algo que se procura reverte exclusivamente pela boa forma. Precisamos olhar para esse assunto com mais responsabilidade, analisando os diversos problemas que a obesidade acarreta e o número elevado de pessoas que já se encontram dentre desse caso. Mas isso é assunto é para nossa próxima matéria!

| Blog do Allison Torres | 
| Por: Anádia Ronize |