09 dezembro, 2015


Romenyck Stiffen Setembro
Haja candidato: Brejo poderá ter uma eleição diferenciada com quatro candidaturas a prefeito, além dos grandes grupos políticos da cidade, Jacarés e Bocas Pretas, o arquiteto Jaime Mota já apresentou sua pré-disposição para uma possível disputa em uma terceira via.

E o quarto?: Em recente entrevista ao blogueiro Allisson Torres, o brejense Geraldo Costa afirmou que montará um grupo para disputar as eleições de 2016. Costa morou alguns anos no estado do Rio de Janeiro, onde disputou uma cadeira no legislativo estadual pelo Partido Pátria Livre (PPL), obtendo 253 votos o mesmo não foi eleito.

Na mesma: Apesar de Brejo caminhar para várias opções em 2016, a disputa ainda continuará polarizada entre os dois principais grupos da cidade, é só você percorrer as principais malas políticas do município e observará que os debates principais são: Quem aceitará em São Domingos ser o vice de Roberto Asfora (PSDB) ou qual será o nome escolhido por Dr. Edson (PTB) para disputar as eleições em 2016.

Conta futura: Informações dão conta que o deputado federal Ricardo Teobaldo estará em Santa Cruz do Capibaribe na próxima quinta-feira (10), prestando conta do seu primeiro ano de mandato, em Brasília. Contudo, se essa prestação for sobre Santa Cruz a conta deve ser feita em crediário, pois até agora o deputado não mostrou para que veio em relação ao nosso município.

Educação: A semana iniciou para o prefeito Edson Vieira (PSDB) da forma que terminou a semana passada, com problemas. Após encerrar a semana passada com protestos dos alunos do SESI preocupados com a garantia da continuidade dos estudos, a semana iniciou com professores paralisando seus trabalhos devido ao atraso no pagamento.

É dele: Em entrevista ao Cidade em Foco, o vereador da cidade de Toritama Dió do São João (PTC) afirmou ter documentos que provam que existe casa escriturada no nome do prefeito Odon Ferreira (PSB) locada a Prefeitura.

A culpa: Dió não poupou críticas aos vereadores que dão sustentação ao governo de Odon, mostrando-se frustrado pela tentativa de instaurar uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) na Câmara Municipal de Toritama, que acabou sendo abortada devido a grande parte dos parlamentares ter votado contra a ação.

As opiniões aqui expressas são de responsabilidade de seu idealizador

| Do: Ney Lima |