23 dezembro, 2015












Entrevistado no Programa Cidade em Foco, o ex-prefeito de Brejo da Madre de Deus, Roberto Asfora (PSB) esteve debatendo sobre diversos assuntos relacionados ao município, a exemplo da polêmica da cassação que tomaram conta nos últimos quatro anos, além de destacar os principais problemas do município e sobre as eleições de 2016.

Assumiu e saiu da prefeitura - Asfora destacou as atitudes da Juíza eleitoral, que cassou o mandato de Dr. Edson e de sua vice Clarisse Corrêa, e definiu uma eleição suplementar, onde Roberto Asfora saiu vencedor, só que dias depois Dr. Edson foi inocentado e voltou a assumir o mandato. “O que houve foi uma grande injustiça, não sou desembargador e muito menos juiz, pois quem afastou os dois foi uma juíza de 1º grau, e logo após os desembargadores de Pernambuco, e isso eles recorreram e levaram pra Brasília, onde aconteceu esse desastre”, classificou Asfora, se referindo a volta de Dr. Edson ao poder.

Emendas - Questionado sobre as emendas no valor de R$ 5 milhões que seriam usadas para recuperar saneamento no município, o ex-prefeito falou que buscou que esse dinheiro viesse para o Brejo, e em seguida, criticou Dr. Edson por perder esse recurso. “Infelizmente Dr. Edson perdeu esses recursos que eu consegui, todos tem provas porque o Superintendente Nacional foi assinar esse convênio em Brejo do Brejo da Madre Deus e eu estive lá para assinar junto com ele, foi perdido R$ 5 milhões para saneamento em São Domingos que precisa tanto, por “desleixo” do Doutor.”, frisou.

Asfora criticou a gestão de Dr. Edson que recebeu cerca de R$ 26 milhões do Ministério da Educação e que utilizou o dinheiro para pagar o INSS dos professores referentes aos anos de 2009, 2010, 2011 e 2012, onde na realidade deveria ter sido repartido entre a categoria e na manutenção das escolas municipais. “Ele devia repartir esse dinheiro com os professores, pois 60% são sagrados deles, já os outros 40% seria para manutenção das escolas”, disse Asfora.

Eleições 2016 – Perguntado se haveria possibilidade de registrar a sua pré-candidatura a prefeito em 2016, já que seus adversários veem o fato como impossível devido as suas condenações em alguns colegiados, Asfora partiu para o ataque e frisou “Bolão coitado nem candidato pode ser, foi condenado em outros colegiados e está sendo obrigados a devolver R$ 100 mil reais das diárias que ele utilizava e 10 mil reais de multa das farras que ele fez na câmara, colocava até assessor como vereador para ganhar as diárias”, bateu.

Ao fim de sua entrevista, o ex-prefeito do Brejo da Madre de Deus disse que irá ser candidato e que não tem medo de enfrentar nenhum adversário político do palanque governista. “Não tenho medo de enfrentar nenhum cabra desses, qualquer um será o meu melhor adversário, o chefe deles está preso, Pedro Corrêa, que agora trabalha em presídio e era quem derramava dinheiro nas campanhas, então não tenho medo venha qualquer um, quero mesmo é ir para o embate contra aqueles que acabaram com minha terra”, desafiou Roberto que ainda citou que sua ausência da cidade é pensando em projetos e em melhorias para a cidade, “Não preciso está bebendo em todas as esquinas, pois minha índole não é disso, prefiro trabalhar e planejar um Brejo forte e diferente do que é hoje”, finalizou Asfora.

Se ligue - O programa “Cidade em Foco” vai ao ar de segunda a quinta-feira: 11:00 hs e sexta-feira: 10:00 hs, na Rede Nordeste de Rádios, composta pelas Emissoras: Rádio Filadelfia FM (104,9), Rádio Colinas FM (104.9), Farol FM (90,5), Rádio Vale do Capibaribe AM (1.370), Rádio Cambucá FM (104.9) e pela Internet: www.filadelfiafm.net

| Do: Direto ao Ponto |