17 fevereiro, 2016




O suposto débito de mais de R$2 milhões de reais da previdência, apontado ontem na tribuna da câmara pelo vereador Luciano Bezerra e destacado no Blog do Ney Lima, como se fosse deixado por mim, não condiz com a realidade.

Afirmo que o débito existiu sim, mas ou o vereador está desinformado ou faltou com a verdade, porque aquela dívida eu herdei dos prefeitos que me antecederam. E não foi só o débito da Previdência, mas também milhões de reais em outras dívidas, deixadas pelos ex-prefeitos, com o FGTS, CELPE e COMPESA.

A VERDADE

Na realidade, eu é que tive a árdua e difícil missão de conseguir, junto aos credores federal, estadual e até privado, como CELPE, o acerto das contas e o parcelamento de todo aquele endividamento.

No tocante à PREVIDÊNCIA, a dívida era tão grande, que houve a necessidade de parcelarmos em 20 anos e a nossa gestão pagou durante oito anos, descontados diretamente do nosso FPM. Caso não tivéssemos negociado aqueles débitos, nossa cidade ficaria impedida de receber recursos federais ou estaduais.

“Vereador, se hoje a gestão Edson Vieira, está abarrotada de débitos, culpe sua própria equipe, da qual você fez parte, pela falta de planejamento e também seus prefeitos aliados de ontem e de hoje.”

Por fim, se a nossa gestão foi tão premiada e progressista, foi porque havia um comando planejado, inteligente, competente, além do esforço e profissionalismo de todos os nossos colaboradores.

Publicou José Augusto Maia.