25 fevereiro, 2016


Do Jornal do Commercio

A Polícia Federal realiza na manhã desta quinta-feira (25) a sexta fase da Operação Zelotes, que investiga fraudes em julgamentos no Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf), ligado ao Ministério da Fazenda. São ao todo 18 mandados de busca e apreensão e 22 de condução coercitiva (quando a pessoa presta depoimento na delegacia e depois é liberada). Nenhum dos mandados expedidos é de prisão. As ações desta manhã ocorrem nos estados de São Paulo, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, Distrito Federak e aqui a Pernambuco.

Em Pernambuco, um mandado de busca e apreensão é cumprido no Recife, entre os bairros de Parnamirim e Jaqueira, na Zona Norte. Também está sendo realizada uma condução coercitiva de um auditor da Receita Federal, que será trazido para a sede da PF, no bairro do Recife, ouvido e liberado em seguida. Não há buscas em empresas. GRUPO GERDAU É O ALVO – Um dos mandados de condução coercitiva é para presidente do Conselho Consultivo do Grupo Gerdau, Jorge Gerdau. Ele faz parte do Conselho de Desenvolvimento Econômico, o “Conselhão”, ligado à Presidência da República.

De acordo com o jornal “O Globo”, entre os investigados, além do Grupo Gerdau, está o Banco Safra. Também estão na lista de investigados o ex-secretário da Receita Federal e ex-presidente do Carf Otacílio Cartaxo, o genro dele Leonardo Manzan (ex-conselheiro) e o conselheiro Francisco Maurício Rebelo Albuquerque, pai do deputado Eduardo da Fonte (PP-PE), líder do PP na Câmara.