09 abril, 2016



Os funcionários públicos municipais tem como representantes das classes de todas as secretarias (administração, educação, saúde, obras, entre outras), um sindicato denominado SINDIBREJO (Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Brejo), as pessoas que estão a frente desse sindicato realizaram uma reunião na calada da noite, com aproximadamente 28 pessoas, nessa reunião extraordinária estavam a escolher a comissão da eleição para o pleito 2016-2020, como apenas 26 funcionários ligados diretamente a gestão municipal atual tinham conhecimento dessa reunião e os demais afiliados (número não informado), não estavam presentes nem foram comunicados? Se valendo dos artigos do Estatuto, segundo a justificativa da então presidente do SINDIBREJO, foi colocado no diário Oficial e ao mesmo tempo fixado na prefeitura e na sede do sindicato os respectivos avisos.

 Em pleno século XXI, não foram usados carro de som, rádio local, redes sociais. Então o que podemos concluir com essa situação? Será que estão tentando fazer um Monopólio do SINDICATO? Aqueles quem deveriam estar defendendo os direitos de uma classe são coniventes da gestão atual a tal ponto de querer manter-se no poder? Lembrando que essa foi a 2ª reunião extraordinária para tratar dessa eleição, a anterior aconteceu e não houve divulgação, porém o que não esperavam era a chegada de um professor tanto conhecido Ronaldo Dias, e logo após a reunião a qual o referido professor tirou fotos e fez questionamentos a presidente, foi publicado em um blog da cidade o que já havia ocorrido, mas então porque não se usou o mesmo blog para anunciar a reunião e convidar todos os membros do sindicato?