08 agosto, 2016

Prefeito comentou insatisfação de membros do grupo após anúncio de escolhidos












 
Blog do Bruno Muniz 

Na última sexta-feira (05), ocasião em que foi sabatinado pelos comentaristas do programa "Opinião", da Rádio Comunidade FM (Santa Cruz do Capibaribe), o atual prefeito de Brejo da Madre de Deus, Dr. Edson de Souza esteve respondendo aos questionamentos que o rondam desde a última semana quando anunciou Hilário Paulo (PSD) e Josevaldo Lopes (PRB) para serem os seus sucessores nas eleições municipais deste ano.

Segundo Dr. Edson, a insatisfação do vereador Wagner Assunção ('Bolão') e Rubinho Nunes seria apenas um fato passageiro, e que, segundo ele, tudo (a escolha da candidatura) se deu de uma maneira aberta à todos, inclusive com a realização de pesquisas internas para que o nome dos escolhidos fossem de consenso comum.

Ainda segundo o prefeito, o vereador Wagner teria ficado como segundo colocado nas pesquisas, atrás de Hilário Paulo, podendo assim ser posto na condição de vice, porém o mesmo se recusou. Neste cenário, Josevaldo Lopes que pontuava em terceiro lugar foi inserido na chapa e homologado como vice.

"As criticas elas sempre surgem, até porque quando a pessoa não está satisfeito ele vai criticar. Há um ano atrás nós fizemos uma pesquisa e falamos para todos que se eu não fosse candidato faríamos uma pesquisa e quem estivesse melhor na opinião do povo seria o candidato", explicou.

Ainda no assunto pesquisa o prefeito alega que os insatisfeitos não se convenceram, fato que ocasionou todos os transtornos e os pronunciamentos polêmicas de ambos os políticos Wagner e Nunes.

"Fizemos a pesquisa, mas eles não se convenceram e fizeram outra pesquisa, que deu o mesmo resultado, Hilário na frente. Nós conversamos com Hilário e com Bolão, mas Bolão não aceitava ser candidato a vice, só a prefeito", ressaltou Edson.

Mais adiante o líder do grupo de situação demonstrou incômodo ao afirmar que ambos os políticos em questão teriam aceitado o resultado final apenas aparentemente, mas acabaram tomando posições contrárias momentos depois.

"De início eles até concordaram, mas depois ficaram insatisfeitos porque não foram os escolhidos pelo povo", concluiu Dr. Edson.