10 outubro, 2016











A seca que castiga o Agreste pernambucano há seis anos consecutivos tem provocado a redução do volume de água ou colapso dos mananciais da região. Um dos reservatórios que está passando por dificuldades é a Barragem de Santana II, que abastece a cidade de Brejo da Madre de Deus e as comunidades de Barra de Farias em Fazenda Nova. Sua capacidade é de 500 mil m³, mas, atualmente, está com 15,8% do volume total.

Na tentativa de preservar o manancial e evitar o colapso do abastecimento da cidade, a Compesa promoveu uma mudança no rodízio de Brejo. O novo calendário mostra que a cidade receberá água a cada duas semanas e não mais uma vez por semana como é atualmente. Medidas como estas têm a finalidade de estender ao máximo o abastecimento via manancial de Santana II.

A Compesa informa ainda que o calendário de abastecimento das localidades de Barra de Farias e Fazenda Nova não sofreram alterações.

Confira no link abaixo o calendário de abastecimento:




|Blog do Ney Lima |