26 junho, 2017


É quase que invejável o quanto é piedoso o povo Brejense, a cidade situada no agreste pernambucano, fica próximo a cidades importantes como Caruaru, Santa Cruz do Capibaribe, Belo Jardim entre outras, mas o fato que chama atenção é a compaixão praticada pelo povo da cidade de 266 anos, a bicentenária do agreste.

É notável o quanto o povo de Brejo esbanja de solidariedade, colocando de lado a ideologia de gênero, ideologia partidária, credos, cores, e etc. Brejo da Madre de Deus é cativante, receptiva, e quem conhece não esquece jamais. O povo que sente na pele a dor do seu conterrâneo, é visto nas ruas da cidade mais linda do agreste, quando uma tragédia acontece o quanto esse povo sofre junto.

Em nenhuma cidade acima citada os cortejos são acompanhados como em Brejo, quem não lembra da multidão que acompanhou de perto o caso do garoto Flánio Macedo em São Domingos, José Jeferson dos Santos de 16 anos, seu Josa, Edimilson Moto-taxista, entre outras vítimas, as ruas ficaram estreitas para tanta compaixão.

Compaixão que nada mais é do que; “sentimento piedoso de simpatia para com a tragédia pessoal de outrem, acompanhado do desejo de minorá-la; participação espiritual na infelicidade alheia que suscita um impulso altruísta de ternura para com o sofredor.”

Agora a cidade Brejo da Madre de Deus, sofre com uma nova tragédia, 3 pessoas morreram em um acidente automobilístico, é novamente essa população que sente na pele o que seu semelhante sofre, vem mostrando o seu luto por meio das redes sociais e novamente, eu não tenho dúvida que vai deixar as ruas estreitas de caráter verdadeiro e compaixão sincera.

As famílias de Everton César dos Santos Silva, 21 anos, Antônio Eduardo Carvalho, de 22 anos e Maria Ravani da Conceição, de 23 anos, gostaria de esterno meu sentimento de LUTO! Sentimento de extrema tristeza, que Deus possa confortar cada família envolvida.

Por: Allison Torres