06 julho, 2017


O grupo, segundo a polícia, era organizado e tinha equipamentos para facilitar os roubos e furtos, bem como os desmanches. Foram encontrados selos de identificação do Departamento Estadual de Trânsito de Pernambuco (Detran-PE), além de centrais eletrônicas.

“Os carros, normalmente, usam chaves codificadas, Com essas centrais eletrônicas, eles conseguiam dar a partida nos veículos. Os selos eram colocados nas placas para garantir a autenticidade do licenciamento”, comentou Aniceto.

A polícia afirma que ainda é preciso prender mais integrantes da quadrilha. Outros aspectos serão alvo da investigação. “Apreendemos carros de luxo, que podem ter sido comprados para facilitar a lavagem de dinheiro do crime”, declarou Mauro Cabral. “Vamos investigar como os bandidos conseguiram os selos do Detran”, reforçou Eduardo Aniceto.

A OPERAÇÃO
Os agentes atuaram em Paulista, São Lourenço da Mata e Camaragibe, na Região Metropolitana, Paudalho e Timbaúba, na Mata Norte, além de Limoeiro, Surubim, Bom Jardim e Belo Jardim, no Agreste pernambucano. A ‘Última Cartada’ é a 23ª operação de repressão qualificada deflagrada pela Polícia Civil este ano.

A ação é fruto de uma investigação realizada pela Delegacia de Polícia de Roubos e Furtos de Veículos (DPRF), unidade do Departamento de Repressão aos Crimes Patrimoniais (Depatri). Participaramm da ‘Última Cartada’ 160 policiais civis, entre delegados, agentes e escrivães. Os presos e os materiais apreendidos foram encaminhados para ao Depatri, no bairro de Afogados, na Zona Oeste do Recife.

fonte: G1/PE


Nenhum comentário:

Postar um comentário