23 abril, 2020

NO LIMITE


Foram abertas, em pouco mais de um mês, 327 vagas em UTIs. Segundo Giliate Coelho, sem novos leitos, saúde do estado estaria em colapso. Nova central de regulação começa a funcionar.

Pernambuco abriu, em pouco mais de um mês, 327 novos leitos de terapia intensiva para tratar os pacientes com o novo coronavírus. Nesta quinta-feira (23), começa a funcionar, de forma ampliada, no Centro de Convenções, em Olinda, a Central de Regulação de Leitos do estado, responsável por direcionar pacientes para vagas. De acordo com o secretário executivo de Regulação em Saúde, Giliate Coelho Neto, ainda assim, o estado está no limite.
"A situação da epidemia é bastante grave. Se a gente não tivesse aberto esses 327 leitos em um mês, a gente com certeza estaria num cenário muito parecido com as piores regiões da Itália hoje, do mundo. Abrimos e, hoje, estamos no limite. A gente ainda tem uma perspectiva de abrir um grande número de leitos, cerca de 400 de UTI, até o final de maio, para tentar conter um pouco a epidemia", afirmou Giliate.
Segundo o boletim divulgado pela Secretaria de Saúde de Pernambuco, até a quarta-feira (22), 98% das UTIs dedicadas a pacientes com suspeita e confirmação de Covid-19 estavam ocupadas e 79% dos leitos de enfermaria.

Ainda segundo o secretário, um dos problemas na regulação de leitos é o fato de que o número de pacientes saindo de leitos não é o mesmo dos que entram, diariamente. Na quarta-feira (22), foram registrados 390 novos pacientes com a doença em 24 horas, totalizando 3.298 casos.
"O leito com paciente com Covid-19 está demorando entre 14 e 21 dias para ser desocupado. Tem alguns casos que, inclusive, passam desse período. Esse é um dos grandes problemas do coronavírus, o paciente entra, mas não sai rápido da UTI", declarou o secretário.
Na quarta, o prefeito do Recife, Geraldo Júlio (PSB), anunciou a abertura do Hospital Provisório Recife 2, na região central da capital, com 50 leitos. No local, há 13 pacientes em leitos de enfermaria e um na UTI, nesta quinta-feira. No Hospital Provisório Recife 1, também no centro da capital, há 13 pacientes na UTI e nove na enfermaria.

"A gente tem esses 327 leitos de UTI, mas a gente também tem um conjunto de salas de estabilização, são as chamadas salas vermelhas dos grandes hospitais e das UPAs, que também têm toda a estrutura de suporte avançado à vida. Tem um conjunto de pacientes que estão nessas salas provisoriamente, com toda a estrutura de respirador e de monitor, e a gente abrindo essas UTIs a gente vai tirar esses pacientes da sala vermelha e mandar para os leitos da UTI", declarou.

Também na quarta (22), o governo de Pernambuco anunciou a contratação de 84 leitos em um hospital em Moreno, no Grande Recife. As dez primeiras vagas de UTI e 20 de enfermaria ficam disponíveis a partir da sexta-feira (24).

Covid-19 em Pernambuco

Na quarta-feira (22), subiu para 3.298 o número de casos confirmados do novo coronavírus em Pernambuco. Foram 390 novos casos em 24 horas, o maior aumento já registrado desde o dia 12 de março, quando houve as duas primeiras confirmações. Mais 22 óbitos foram registrados, o que fez subir o número de mortes por conta da doença Covid-19 para 282.

Conteúdo: G1 

Nenhum comentário:

Postar um comentário